O sitio de qualquer tipo de fanfictions.
 
InícioPortalFAQBuscarRegistrar-seMembrosGruposConectar-se

Compartilhe | 
 

 One-Shot "Perdida"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
KELLY

avatar

Feminino Número de Mensagens : 6
Idade : 24
Data de inscrição : 01/07/2008

MensagemAssunto: One-Shot "Perdida"   Qua Jul 30, 2008 4:41 pm

30/08/08

Éramos as melhores amigas…mas desde aquele dia, desde aquele momento tudo mudou.


Flashback
-Já estou farta desta porcaria…- Anne cruzou os braços e afundou-se na cadeira de escritório preta da sua grande secretária.
-Vá lá…o trabalho é para entregar para a semana! – levantou-se do pequeno banco onde estava sentada. – Eu vim para aqui para trabalhar e não para te aturar! –colocou as mãos na cintura e uma expressão de maldade invadiu o seu rosto.
-Eu não tenho culpa que a vaca da ‘stora de biologia não dê aulas e nos mande trabalhar coisas que nós não demos! – olhou para o livro e fez uma careta. –Percebo melhor chinês do que isto! –Ashley continuava de pé, na mesma posição e com a mesma expressão sisuda. – Ok pronto, então fazemos uma pausa…pode ser? – deixou o conforto da cadeira e abraçou a amiga – Please?
-Oh não, não me faças esses olhinhos de…-respirou fundo- Ok, ganhaste..mas por pouco tempo ok? Não quero mesmo descer a minha nota…
-Combinado. – sorriu. Um sorriso largo e expressivo, um sorriso bonito que raramente se formava nos lábios de Anne, contudo era apenas um sorriso.


Não percebo como aconteceu, como pude deixar-me levar assim tão facilmente? E tu , porque é que não me afastaste em vez de te renderes? Estas perguntas ecoam na minha cabeça cada vez que adormeço, cada vez que me levanto, cada vez que me sorris…

- Bem acho que se calhar é melhor irmos trabalhar…- disse ainda rindo enquanto olhava para o relógio. – Já estamos aqui há duas horas Anne…- focou o olhar nas 3 garrafas de vodka em cima da mesa da sala. Sim, aquilo foi tudo menos uma refeição. Se naquele momento entrassem na sala diriam que tinha sido alço de violência mas na verdade tinha sido instrumento de brincadeiras de adolescentes que sonhavam em voltar a ser crianças.
-Sim…vamos .- Anne levantou-se e pegou na garrafa que ainda continha meia bebida. – Acho que isto pode ajudar no trabalho…- riu fortemente enquanto andava, ou melhor, tentava andar em direcção ao seu quarto.
- O teu quarto é muito longe…é melhor chamar um táxi , Anne! – Ok, aqui está uma prova que quem não costuma beber delira completamente com um pouco de álcool. Encostada a parede conseguiu entrar no quarto onde rapidamente se deitou no chão respirando aceleradamente. – A tua sala parece que foi assaltada!
-Estou sozinha o resto da semana tenho tempo’ pa arrumar aquela porra…- pegou no livro vermelho que dizia “Biologia” na capa e atirou-o enquanto se ria.
-Que estás a fazer? – ajoelhou-se no lugar enquanto mirava Anne brincando. - Não podes fazer isso! É contra as regras da escola!
A rapariga loira de livro na mão olhou-a seriamente e pousou objecto com que brincara e após este pequeno gesto ajoelhou-se frente a frente da sua amiga.
-Tens uma mania de ser certinha…- olhou bem fundo nos olhos chocolate de Ashley onde se via uma jovem rebelde que gostava de fazer todo o que lhe vinha na cabeça sendo impedida pelas tão famosas…regras.


Fomos frágeis, indefesas, fracas…Um simples gesto que criou tudo o que nos separa desde então: as discussões, os gritos, as palavras e principalmente …as lágrimas.

- Ensinaram-me a ser assim…- Ashley fez um pequeno sorriso e respirou fundo quando suavemente lhe passei a minha mão pelo seu delicado rosto de pele morena.
- De vez em quando é bom quebrar as regras, sabes? – sorriu e num segundo tinha os seus lábios completamente colados nos dela. Uma brincadeira inocente acabava de se tornar numa coisa completamente...culpada, absurda e até mesmo incorrecta.


Porquê? Porque é que dei esse passo? Porque é que em vez de me afastar de ti desejei mais e mais? Porquê?

O pequeno toque de lábios transformou-se num profundo beijo acompanhada de carícias suaves e delicadas, tal e qual como nós. Carícias que percorriam os nossos corpos idênticos que naquele momento transbordavam de desejo..desejo aquele que é simplesmente proibido.
Pela primeira vez na vida olhaste-me nos olhos e sorriste honestamente fazendo-me perceber que estavas feliz, realmente feliz. Voltei aos teus lábios, voltei ao teu mundo enquanto passava lentamente os meus dedos nas madeixas do teu cabelo cor de carvão.


Depois daquele beijo molhado, vieram outros... vieram outras coisas.
Aqueles pequenos beijos eram cada vez mais intensos e quando dei por nós, estávamos apenas envolvidas no lençol branco da minha cama enquanto nos beijávamos apaixonadamente como nunca o tinha feito com ninguém. Sentia-me feliz só de te ter nos meus braços, só de te ver sorrir para mim enquanto me olhavas nos olhos e me acariciavas a minha face.
Aquele dia nunca vai sair da minha memória, o dia em que amei realmente alguém, o dia em que fui verdadeiramente amada.

Fiquei com o coração desfeito em mil e um bocadinhos quando no dia seguinte me vieste falar lavada em lágrimas…


-Não, mas porque? -disse-lhe tentando não desatar a chorar também enquanto que agarrava o rosto.
-Por causa do meu irmão, ele conseguiu…- limpou as lágrimas dos olhos que Anne mais amava. - …a bolsa de estudo e para ele não ir sozinho o meu pai decidiu que era melhor irmos todos…- Anne desviou o olhar para o horizonte rezando para que as lágrimas acumuladas nos seu olhos de um azul profundo não resolvessem dançar pela sua cara.
-Porque te vão tirar de mim? –disse quase num sussurro enquanto atentamente olhava para o horizonte. – Porque, Ash? Logo agora que estávamos melhor que nunca…
Uns braços magros abraçaram-na delicadamente mas demonstravam força, mas na realidade unicamente desespero.


Um último abraço, um último toque, um último beijo. Porque é que tinha isto de acontecer? Se nada se tivesse passado no passado não estávamos a sofrer como agora. Não chorava por ti todas as noites nem sempre que via alguém de mãos dadas. Não me apertava o coração sempre que via as nossas fotos, sempre que sonhava contigo e tinha de acordar. Não estaria a escrever esta carta nem a limpar as lágrimas que me correm pela face caindo neste bocado de papel onde revela o meu maior segredo, o meu eterno amor por ti.

Anne W.


Atirou a carta para a lareira deixando as imensas chamas transformarem-na em pó.

_______
espero que gostem =)
bjinho e comentem tim? nem que seje pa dizer que não gostaram..aceito todo o tipo de criticas, Tim? ; )
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
One-Shot "Perdida"
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Opinião - Cavaleiros sem Constelação e as armaduras "perdidas"
» Ferrari Breadvan "tunning"
» Ferrari Enzo - "FIORANO"
» Piper PA-28-140 "Cherokee" - Academy - 1:48 - (ATUALIZADO EM 7/6/2009)
» GRUMMAN F9F-3 "PANTHER"

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
The Fanfiction Forum :: Fan Fictions :: FanFics Originais-
Ir para: